segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Eu escolhi te esperar [Clipe]

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 07:30:00 0 comentários

"Fiz uma oração para este dia chegar..."




Cantora Marcela Taís

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Relato de um preso em campo de trabalho forçado

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 16:31:00 1 comentários

Seu crime: a escolha de servir a Jesus Cristo.


Alexander Ogorodnikov


segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Perseguição X liberdade religiosa

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 05:48:00 1 comentários

















Hoje, dia 10 de dezembro, se comemora o  Dia Internacional dos Direitos Humanos. A data foi instituída em 1950, dois anos após a ONU adotar a Declaração Universal do Direitos Humanos como marco legal regulador das relações entre governos e pessoas. 

Infelizmente a igreja perseguida não tem seus direitos humanos básicos respeitados, embora o artigo 18 da Declaração Universal de Direitos Humanos de 1948 diga: “Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente, em público ou em particular”. 

Oremos pelos nossos irmãos, para que Deus os conforte dentro de tanta injustiça.

Segundo o site do Portas Abertas Brasil:

Duas fontes atuais nos ajudam a definir o que é a perseguição – As Convenções da ONU (Organização das Nações Unidas), e a própria Bíblia Sagrada.
De acordo com o Artigo 18 da Declaração Universal de Direitos Humanos, de 1948: “Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente, em público ou em particular”.
Pacto Internacional sobre os Direitos Civis e Políticos, de 1966, expandiu esse Artigo:
1. Toda pessoa terá direito à liberdade de pensamento, de consciência e de religião. Esse direito implicará a liberdade de ter ou adotar uma religião ou crença de sua escolha e a liberdade de professar sua religião ou crença, individual ou coletivamente, tanto pública como privadamente, por meio do culto, da celebração de ritos, de práticas e do ensino.
2. Ninguém poderá ser submetido a medidas coercitivas que possam restringir sua liberdade de ter ou de adotar uma religião ou crença de sua escolha.
3. A liberdade de manifestar a própria religião ou crença estará sujeita apenas às limitações previstas em lei e que se façam necessárias para proteger a segurança, a ordem, a saúde ou a moral públicas ou os direitos e as liberdades das demais pessoas.
4. Os estados-partes no presente Pacto comprometem-se a respeitar a liberdade dos pais - e, quando for o caso, dos tutores legais - de assegurar aos filhos a educação religiosa e moral que esteja de acordo com suas próprias convicções.
Pode-se dizer então, que o individuo é perseguido se for privado de qualquer dos elementos fundamentais da liberdade religiosa.
Segundo o fundador da Portas Abertas, Irmão André, “perseguição não se refere a casos individuais, mas sim, quando um sistema, político ou religioso, tira a liberdade de um cristão ou o acesso à Bíblia, restringe ou proíbe o evangelismo de jovens e crianças, atividades da igreja e de missões.
Para o Irmão André, não é legítimo usar o termo perseguição para descrever uma tragédia individual que ocorre numa sociedade que concede liberdade religiosa. É um termo que deve ser reservado para comunidades inteiras que enfrentam campanhas organizadas de repressão e discriminação, como ocorreu no estado de Orissa, na Índia, em 2008.
Perseguição segundo a Bíblia
Além do apóstolo Paulo, os cristãos do Novo Testamento enfrentaram cinco fontes de perseguição:

Governantes (Atos 12.2)
Sacerdotes (Mateus 26.3,4; Atos 2.36; João 18.31; Atos 7.54-59)
Mercadores (Atos 16 e 19)
Agitadores (Atos 17)
Família (Mateus 10.35,36)
Enfim, a Bíblia afirma: “De fato, todos os que desejam viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos” (2 Timóteo 3.12).
Para grande parte dos cidadãos do mundo ocidental, cristãos ou não, o tema “perseguição religiosa” pode soar estranho. Uma das explicações talvez seja o fato de que a maioria dos países deste lado do globo vive em plena democracia e por isso, em geral, as pessoas estão acostumadas a ter seus direitos garantidos por lei. No entanto, essa ideia de que a liberdade e o acesso a direitos fundamentais estão consolidados para a maior parte da população mundial neste século 21 tem se mostrado uma ilusão.
Os países que apresentam elevados índices de restrições à religião não são maioria – 64, no total –, porém abrigam a maior parte da população mundial.
Países como China, Índia, Irã, Iraque, Afeganistão, entre outros, costumam ocupar as manchetes por diferentes motivos, mas raramente são vinculados pela mídia secular à perseguição, muitas vezes implacável, que impõem aos adeptos da fé cristã. Admitir e conhecer a realidade da perseguição é o primeiro passo para que a Igreja se posicione ao lado daqueles membros do Corpo que sofrem por seguir a Cristo e para que passe a agir em favor deles.
Se quiser saber mais detalhes sobre a perseguição nos dias de hoje, leia o livro A fé que persevera – Guia essencial sobre a perseguição à Igreja, de Ronald Boyd-MacMillan, publicado pela Portas Abertas.
No livro, Ronald Boyd-MacMillan afirma: “[Há] dois elementos centrais que nos levam além do Artigo 18. Primeiro, nas palavras de um pregador palestino ‘Isso não diz respeito a nós’. A perseguição diz respeito a Cristo, e a trindade do mal (carne, mundo e diabo) está tentando chegar até Cristo por meio de nós. Não somos nós, estritamente falando, o objeto da perseguição. Nós somos as vítimas dela. Segundo, a perseguição é universal. Essa trindade do mal está perseguindo Cristo, o nosso novo Senhor, estejamos definhando num campo de trabalhos forçados ou deitados no convés de um iate. Bastante simples: se levamos conosco a nossa nova identidade de Cristo, seremos perseguidos”. 

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Underground - Portas Abertas - Reuniões no Brasil

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 15:18:00 0 comentários
Olá, meus queridos! Tudo bem? Passando para deixar os dados com as reuniões do Underground, ministério de jovens do Portas Abertas Brasil, que luta pela causa da igreja perseguida no mundo.

Um mega abração fraternal em Cristo Jesus.

Top





"Quando um membro [do corpo] sofre, todos os outros sofrem com ele." - I Co 12.26
O ano está acabando mas vc ainda pode participar das reuniões do underground pelo Brasil! Veja as datas:

Retiro de voluntários do Rio de Janeiro
14 a 16 de dezembro
Inscrições encerradas
Contato: 
 sand.dejesus@gmail.com

São Paulo
Taubaté - 01 de dezembro às 14h
Endereço: Rua Amadeo Rovida, 23 - Cecap 3
Contato: 
 gomes.tiago92@hotmail.com
Sorocaba - 01 de dezembro às 19h30
Endereço: Rua Rocha Pombo, 264 - Vila Jardini
Contato:  ugsorocaba@hotmail.com
São Paulo/SP (Encontro Estadual) - 08 de Dezembro às 10h
Local: Parque do Ibirapuera
Ponto de Encontro: em frente ao Planetário
Contato:  family_tati@yahoo.com.br

Ceará
Fortaleza - 08 de dezembro às 17h
Local: Igreja Quadrangular
Endereço: Rua 
Cruz Abreu, 1009 - Pio XII (esquina com Oswaldo Cruz) 
Contato: 
 ricardolmaia@gmail.com

Rio Grande do Sul
Caxias do Sul - 14 de dezembro às 19h30
Local: Igreja Aliança Bíblica do Centro
Endereço: Rua 
Vereador Mario Pezzi, 1004 - Centro 
Contato: 
 ug.gaucho@gmail.com

Minas Gerais
Contagem - 15 de dezembro às 19h
Local: Igreja Batista Cristo Reina
Endereço: Rua Tácito Nogueira, 161 - Inconfidentes
Contato:  quezia.castro@portasabertas.org.br

Pernambuco
Recife - 15 de dezembro às 9h
Local: Parque da Jaqueira
Contato: deivi.silva@yahoo.com.br

Bahia
Salvador - 15 de dezembro às 15h
Endereço: Avenida Professor Magalhães Neto, 91 - Pituba
Contato: just_fany@hotmail.com

Paraíba
Campina Grande - 15 de dezembro às 14h
Local: Parque da Criança
Contato: 
 eadelino.eduardoadelino@gmail.com
Top

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

10 motivos para participar de um impacto missionário nas férias

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 08:05:00 0 comentários

1. Obedecer a Deus
Pregar o evangelho é uma obrigação, não é opcional. Quando você participa de um impacto missionário você se envolve em um projeto de anúncio da Palavra do Senhor. Nos impactos missionários a grande maioria das atividades estão relacionadas com o evangelismo. Você fala de Jesus de maneira direta entregando um folheto, fazendo um teatro ou abrindo a Bíblia e pregando, e também prega indiretamente participando de um projeto com esportes, saúde ou reformas e construções.
2. Servir ao próximo
Amar a Deus e amar o próximo são coisas fundamentais na vida de um cristão. Em um impacto missionário você tem a oportunidade de servir as pessoas, ajudá-las, aconselhar, ensinar, estar junto. Eu percebo que aqui na Bolívia muitas crianças e jovens se alegram apenas de receber os brasileiros, independente do que vão fazer. As pessoas gostam de estar com o grupo, conversar, contar sua vida, tirar fotos. Estar junto é uma maneira de servir, mas não esqueça que ainda pode fazer bastante por elas. E faça!
3. Tempo disponível
A maioria das pessoas reclama que não tem tempo para fazer a obra de Deus, muitas estão dizendo a verdade. Você pode aproveitar as férias para viajar e servir ao Senhor por uns dias dentro de todos os dias que tem livre. Nem todos tem a mesma quantidade de dias disponíveis nas férias, mas tente encaixar em parte deste tempo uma viagem de impacto missionário. Este tempo que você tem nas férias pode ser a única oportunidade de tempo livre do ano.
4. Conectar-se a pessoas e conhecer culturas
Esse é um dos motivos mais legais. Você vai conhecer pessoas que pensam diferente de você, que tem uma visão de mundo diferente da sua, que tem crenças que você nunca ouviu falar, e lógico, muitos comportamentos para você serão estranhos. E dependendo para onde for sua viagem, comportamentos muito estranhos. Essa mescla de crença, pensamento e comportamento formam a cultura local. Aproveite para aprender e vivenciar tudo aquilo puder, coma algo diferente, observe e ouça as pessoas, dê uma oportunidade para sua cabeça pensar diferente por alguns dias. Sem contar que na equipe que viaja você também vai conhecer melhor os amigos e fazer novas amizades. Uma dica importante é não apenas conhecer as pessoas, mas se conectar-se a elas, faça amizades de verdade, se importe com seus problemas, não atue como um repórter fazendo só um monte de perguntas, se envolva com as pessoas e deixe elas se envolver com você.
5. Treinar outros idiomas
Aqui na Bolívia, nos impactos de férias, você terá oportunidade de treinar o espanhol e o inglês. O espanhol com o povo local e o inglês com uma família de missionários americanos que moram aqui e atuam junto a Expedição Mochila. Nada melhor que falar e ouvir outro idioma fora da sala de aula e dos livros didáticos, você aprende melhor, aperfeiçoa e ganha fluência.
6. Sair (um pouco) do conforto de sua casa
No impacto missionário você estará fora do conforto de casa, e isso é ótimo! Você pode dormir em colchonete, comer uma comida diferente, tomar banho mais rápido, dividir seu espaço com outras pessoas, não ter uma farmácia ou lanchonete por perto. São coisas que, talvez, você não esta acostumado a viver. É ótimo sair um pouco de sua rotina, pois você não terá apenas um desconforto que não está acostumado, mas também saíra de uma rotina que muitas vezes esta te estressando e você nem percebeu.
7. Aprender a trabalhar em equipe
No impacto missionário cada atividade demanda várias tarefas, e ai entra a divisão das funções na equipe. Uns são bons com trabalhos manuais e outros com a pregação, o trabalho de alguns aparece e o de outro ninguém vê, uma habilidade completa a outra, e assim a equipe vai trabalhando junto. É bom aprender a dividir, ouvir, esperar, ser contrariado, colaborar, tudo isso faz parte do trabalho em equipe.
8. Apoiar os missionários e obreiros locais
Esse é um ponto importantíssimo do impacto missionário. Claro que estamos pensando nas pessoas que vamos evangelizar, no povo local, na cultura. Mas os missionários e obreiros locais também precisam de apoio, amizade, um ombro pra chorar e um amigo para orar. Inclua no sua agenda e nas suas tarefas um tempo com os missionários e obreiros locais. Como missionário local eu te digo que é legal alguém perguntar sobre o trabalho, se importar, fazer um compromisso de oração, sair pra comer uma salteña junto e trocar ideias. E aqui na Bolívia a salteña é uma delícia!
9. Pode ser o começo de uma vida missionária
Hoje eu estou com minha família no campo missionário aqui na Bolívia, viemos e ficamos. Mas nós, eu e a Lari, começamos com viagens de impacto de 15 ou dez dias. E confesso que em minha primeira viagem de impacto missionário eu não tinha ainda a noção de meu chamado e nem da decisão que viria anos depois. Deus foi formando em nós um coração missionário pelo estudo da Palavra e em muitas situações de nossas vidas, com certeza as viagens de impacto tem um importância especial nesse processo de nos tornarmos missionários. Venha para um impacto de alguns dias, mas deixe Deus trabalhar em sua vida por um longo tempo, pela Palavra e pelas situações. E no impacto missionário preste atenção não só no trabalho que Deus esta fazendo com os outros através de suas mãos, mas como Deus esta trabalhando em seu próprio coração.
10. Aprender que a ética e as regras também são coisas importantes para missões
O último motivo é uma dica de comportamento e alguns cuidados nos impactos missionários. Infelizmente muitas pessoas pensam que por vir ajudar de forma voluntária, estar pagando, e ser algo nas férias, não existem regras e pode fazer o que quiser. Isso é o motivo de alguns obreiros não desejarem receber um impactos missionários de férias em seu campo de trabalho. Esteja mais preocupado com as pessoas e os eventos do que em tirar fotos e filmar as pessoas e os eventos. Entenda que seu trabalho é temporário e respeite os obreiros e missionários do local, sua opinião é bem vinda, mas a visão de quem esta no local é mais apurada e de longo prazo. Cuidado com as críticas, comentários e piadas sobre as diferenças culturais, especialmente sobre as pessoas, seus hábitos e sua comida (algo que pode ser nojento para você é o “arroz com feijão” de um local). E por último, mas não menos importante, cuidado com o “estilo” neo-pentecostal da igreja de onde você vem, observe o estilo dos missionários e obreiros locais e pergunte antes de sair (supostamente) profetizando para as pessoas, orando em língua estranha e outros costumes mais exagerados e estapafúrdios.

domingo, 2 de dezembro de 2012

Vale a pena... [Casamento]

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 07:16:00 14 comentários


 Olá!!! Que saudades do blog, nossa! Eu tinha que parar e escrever para vocês.

Como muitos sabem, eu me casei em novembro, dia 24. Por isso fiquei um tempinho sumida. Mas nossa, como eu estou contente! Deus abençoou grandemente e pude ver a mão dEle em cada detalhe.

Eu estava morrendo de medo do tempo, pois estava quase chovendo e eu ia me casar ao ar livre. Deus foi tão tremendo que eu me casei e só depois que a cerimônia terminou e eu já estava entrando no salão, uma chuva começou a cair. E uma chuvarada! Deus segurou a chuva! Aleluia!







O casamento era um sonho que pude realizar. Quando paro para pensar todo tempo em que passei triste e ansiosa pelo matrimônio que parecia distante, me arrependo de ter sofrido de véspera e ter deixado a desesperança por alguns momentos atrapalhar a minha visão. Quando decidi esperar me agradando do Senhor e me deleitando na presença dEle, pude ver o cumprimento das promessas que Ele tinha para mim. Como um bom Pai, Ele tinha os melhores sonhos e planos, que viriam na hora certa. Não era no meu momento e sim no momento dEle.
Pude entender os propósitos de Deus na nossa vida. Entendi o porquê do momento de espera. Deus molda o nosso coração para receber a bênção, para que possamos receber a dádiva com mais maturidade, não a perdendo.
Meu coração deu saltos de alegria na cerimônia. Estava tudo muito lindo! Muitos amigos e irmãos, fiquei numa felicidade só! 



Meu pai :-)
                                                      


Bonequinhos com o Acampamento Underground e Escolhi Esperar nos notebooks








Meu príncipe Tiago



sábado, 17 de novembro de 2012

Última semaninha de solteira...

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 11:28:00 7 comentários


Olá, queridos! Sei que estou sumida do blog, mas eu tenho uma justificativa. Vou me casar! É verdade!!! Que toquem os sinos!!! rsrs

Será uma grande responsabilidade nessa nova fase. Agora terei um esposo para amar e honrar, e juntos poderemos glorificar o nome do Senhor.

Confesso que está sendo uma correria imensa! São muitos detalhes, estou preocupada de uma maneira imensa com a chuva e outras coisas sem noção que só Jesus sabe! rsrs.

Se há algum tempo alguém me dissesse que eu estaria casando em 2012, não sei se acreditaria. Parecia um sonho distante, mas a nossa história é escrita de uma maneira bela se damos a Cristo a caneta da nossa vida.

O nosso apê tá ficando uma gracinha. Até mais lindinho do que imaginamos. Não tínhamos condições de fazer a obra da maneira que nós desejávamos, nem de comprar o que queríamos, mas Deus foi tão fiel que várias pessoas foram tocadas em nos ajudar. Pra vcs terem uma noção, ganhamos todo dinheiro de mão de obra do pedreiro dos meus sogros, a geladeira do meu tio, a máquina de lavar da minha avó, os móveis e sofá do meu paizão, uma boa quantia em dinheiro da galera do trabalho, enfim, vários presentes que me deixaram imensamente feliz! O pessoal ficou inspirado! rsrs

Nossa mudança para o novo lar
Pedacinho da cozinha (que é miúda... rsrs)

Sala (ainda faltando as coisas)




Área de serviço


Nosso condomínio

Salinha e corredor

O Tiago é a minha oração respondida em forma de pessoa. Jesus foi imensamente fiel comigo. Espero ser a mulher virtuosa para fazê-lo feliz todos os dias da minha vida. :-)

Daqui a uma semana serei a Sra Bueno. Conto com as orações de vocês nessa nova (e maravilhosa) empreitada.

Fiquem na paz de Cristo,


Suellen de Souza (quase Bueno... rsrs)

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Você pode falar pelo povo Guarani-Kaiowá :-)

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 10:29:00 2 comentários


Todos estamos acompanhando com aflição problema relacionado aos índios da aldeia Guarani-Kaiowá, do Mato Grosso do Sul. Eles pedem há vários anos a demarcação das suas terras tradicionais, hoje ocupadas por ruralistas e protegidas por pistoleiros. Há relatos de sequestros, torturas e assassinatos.

Preocupado com essa situação, a Rede FALE, junto com o Instituto Abya Yala, lança a campanha "FALE EM FAVOR DO POVO GUARANI-KAIOWÁ", que mobiliza a assinatura de uma petição online que reivindica que Estado Brasileiro deve restituir a terra aos índios Guarani-Kaiowá. Enviada para a Presidente Dilma Roussef, para o Ministro do STF Joaquim Barbosa, para os ministros Gilberto Carvalho e Maria do Rosário e para o Senador Eduardo Suplicy, desejamos impedir que esse povo seja despejado da margem do rio onde sempre viveram. Caso contrário o sangue deste povo será derramado e testemunharemos a extinção desta gente e de sua cultura.

Para participar da campanha, CLIQUE AQUI

Para Daniela Frozi, representante da Rede Evangélica Nacional de Ação Social(RENAS) no Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA) e do Conselho de Referência da Rede FALE, a principal importância “é manifestar o apoio aos movimentos sociais indígenas, especialmente os da etnia Guarani-Kaiowá e sinalizar para as nossas autoridades que os evangélicos estão mobilizadas e monitorando as injustiças sociais enfrentadas pela desterritorialização dos indígenas no Brasil”. Para Frozi, “é fundamental que um grupo de Evangélicos ligados as redes e movimentos nacionais e internacionais de defesa de direitos se unam ao grito para fazer ecoar como um único som”.




Além de assinar a Petição Online, pedimos que orem:

Em favor do povo Guarani-Kaiowá, especialmente para que suas vidas seja resguardadas;

Pelas autoridades brasileiras sejam sensibilizadas para que o direito a terra desse povo historicamente esquecido seja respeitado e que assumam seu papel de garantidores da ordem e da paz, o que não será possível sem interesse em ouvir os clamores dos pobres, e em promover justiça;

Orem pelas pessoas e organizações sociais que estão na região mediando esses conflitos;

No amor de Cristo,

Morgana Boostel e Caio Marçal – Executiva Nacional da Rede FALE

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Para maiores informações sobre o tema:

1) The Survival International

http://www.survivalinternational.org/tribes/guarani

2) Revista Época

http://revistaepoca.globo.com/Sociedade/eliane-brum/noticia/2012/10/decretem-nossa-extincao-e-nos-enterrem-aqui.html

3) Carta Capital:

http://www.cartacapital.com.br/sociedade/comunidade-guarani-kaiowa-no-ms-e-novamente-atacada-a-tiros/

4) The Daily Sheeple

http://www.thedailysheeple.com/biofuel-industry-exterminating-guarani-kaiowa-people-in-south-brazil_102012

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

A massacrante ditadura da beleza

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 07:07:00 6 comentários
“A ditadura da beleza tem furtado a mais vibrante das paixões, a paixão pela vida.
Muitas mulheres, em vez de se aventurarem, construírem seus sonhos, arriscarem novas amizades e ocuparem espaços sociais, gravitam na órbita da anatomia do seu corpo. Ficam diante do espelho não valorizando seu patrimônio genético, mas exaltando seus defeitos.
Todavia, o massacre não acaba quando a imagem não se reflete mais no espelho; ele se perpetua ao longo do seu dia, da sua história, influenciando os relacionamentos, a autoestima e até o desempenho profissional.” – Augusto Cury
 
Quem nunca sofreu pressão psicológica por não se enquadrar nos padrões de beleza e moda, que atire a primeira pedra. Até mesmo modelos famosíssimas sofreram com essa crueldade do "você tem que ser". Muitas sucumbiram, perdendo até a vida, por tentar se enquadrar à beleza que os outros impunham.

Trata-se de uma verdadeira tortura psicológica, que ataca quando e onde menos se espera. No trabalho, na escola, na faculdade e até mesmo no âmbito familiar.

Como a maioria de nós não se encaixa neste padrão de beleza, caímos muitas vezes nas armadilhas de nos sentirmos inferiores, e ficamos amargas e fechadas para os outros. Não enxergamos os problemas alheios e as necessidades das pessoas. Ficamos centradas no nosso umbigo, lamentando com um "Oh, céus, oh, vida, oh, azar", como se a nossa alegria e felicidade dependesse de elogios pela nossa boa forma e o nosso manequim enxuto...

Será que valorizamos nossos talentos, a nossa essência? As coisas que nos fazem peça única na linda criação de Deus? Será que não estamos nos fechando ao que realmente importa e colocando nossos olhos onde não deveríamos colocar? Será que estamos apostando nossa felicidade em algo fútil e passageiro?

Nas palavras de Camila Cury:

"Quantas vezes nós, mulheres, nos esquecemos de nós mesmas e _ seja por terem um corpo mais elegante, uma fala mais cativante, ou uma posiçõ social mais elevada _ supervalorizamos as outras! Isso é doentio. Sempre que se supervaloriza alguém, você automaticamente se diminui."

Eu vivo uma luta constante quanto a isso. Estou acima do peso e a balança é a minha inimiga de todos os dias. As pessoas muitas vezes falam coisas que me ferem, me fazem chorar. Eu sei que o que vale é o meu interior, mas eu não sou de ferro para aguentar tudo que me dizem friamente. A maioria das pessoas são cruéis e nem se importam com o que você pensa ou sente, não se importam se você vai ficar mal com um comentário ou não.

Gosto dessa frase: "Os aplausos nem sempre marcam a nossa emoção, mas as vaias penetram nas entranhas do nosso ser." Faz um enorme sentido.


Conheço uma moça que entrou em depressão, simplesmente por ouvir as vozes que a diminuiam. Ela também estava acima do peso e se deixou levar. Hoje está magérrima, e abatida. Todos falam pra ela: "Você tem que engordar, está feia!". Eu fico indignada com isso! Massacraram a menina até fazê-la ficar doente e agora dizem que ela tem que engordar???

Essa história resume justamente o que eu quero dizer nessa postagem. NINGUÉM ESTÁ SATISFEITO. Fato. O ser humano por si só é insaciável. O que pode ser feito então?

A solução está no Criador do ser humano. Quem poderia entender melhor a obra? O seu criador.

Nos meus momentos de fraqueza, angústia e aperto no peito, trago à memória o que me dá esperança. Saber que sou amada e escolhida de Deus, saber que Ele tem um propósito para mim e que sou importante e única. Deus não tem duas "Suellens" com as minhas particularidades. Só tem uma! :-)



Aprendi que os conflitos arquivados em nós não podem ser apagados, mas podem ser reeditados. Podemos fazer muito mais por nós mesmas. Temos que encarar nossos problemas e fazer uma mesa-redonda com tudo que nos controla e aprisiona. Mostrar quem manda. Cristo e nós mesmas.

A psicóloga Camila Cury diz que devemos fazer exercícios físicos e ter uma boa alimentação, mas apenas isso não garante a nossa felicidade. É preciso nutrir a emoção, resgatar a liderança do eu que existe em nós e aprender a não exigir muito para se alegrar.

Somos muito mais que nossos defeitos. Somos muito mais que um corpo, somos mais que magreza, ou gordura, ou espinhas, tamanho do seio, culote, manchas, curvas do corpo. Somos humanas, obras preciosas, coroas da criação de Deus. Somos esplêndidas!

E só mesmo o criador de uma peça sabe o valor que ela tem. O seu valor verdadeiro, Cristo sempre vai te dar.

Vou fazer uma série de estudos sobre esse assunto. Espero que você me acompanhe nessa viagem de autodescoberta! :-D

Você é a menina dos olhos do Pai e uma menina amada aos olhos do Pai!

Fique com a Palavra de Deus para o seu coração, em Isaías, capítulo 41, versículo 8 ao 14.


Mas tu, ó Israel, servo meu, tu Jacó, a quem escolhi, descendência de Abraão,


tomei desde os confins da terra, e te chamei desde os seus cantos, e te disse: Tu és o meu servo, a ti te escolhi e não te rejeitei

Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça.

Eis que envergonhados e confundidos serão todos os que se irritam contra ti; tornar-se-ão em nada; e os que contenderem contigo perecerão.

Quanto aos que pelejam contigo, buscá-los-ás, mas não os acharás; e os que guerreiam contigo tornar-se-ão em nada e perecerão.

Porque eu, o Senhor teu Deus, te seguro pela tua mão direita, e te digo: Não temas; eu te ajudarei.

Não temas, ó bichinho de Jacó, nem vós, povozinho de Israel; eu te ajudo, diz o Senhor, e o teu redentor é o Santo de Israel.

 


 


quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Receitinha: Arroz à Piamontese (facinho!)

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 07:38:00 0 comentários




Rendimento: 6 porções

Ingredientes

• 2 canecas de arroz lavado


• 1/2 colher de óleo

• 1 colher de alho

• Sal

• 1 lata de champignon (opcional)

• 100 g de queijo mussarela (ou 2 pacotes de queijo parmesão)

• 1 lata de creme de leite


Modo de preparo


Frite o arroz no óleo e alho até ficar solto como uma farofa.

Coloque água dois dedos acima do arroz e tampe até secar.

Despeje o creme de leite, o queijo e o champignon e deixe no fogo até a mussarela derreter e o arroz ficar como um risoto, bem molhadinho.

Sirva ainda quente.


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Momento sonho... Cantoras em seu casamento :-)

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 06:58:00 3 comentários
Estou na contagem regressiva do meu grande dia, meu casamento!!! Faltam 40 dias!!!! (#medo)

São muitas coisas pra fazer, muitas coisas para acompanhar... oro para que tudo dê certo e que meu casamento seja uma bênção. Oro para que o meu testemunho leve pessoas a confiar e deixar que Deus tome o controle completo de suas vidas. :-)

Queria dividir com vocês umas fotos garimpadas da Internet, com as cantoras em seu momento de noivas. Espero que gostem! Fica como uma curiosidade. ;-)




Fernanda Brum e Emerson Pinheiro

Outra da Fernandinha Brum. A moda me surpreende... :-)



Gilmar e Aline Barros


Cantora Pâmela




Lindo o casamento da Pâmela com o Márcio... :-)



Bruna Karla parecia uma princesinha...




Bruna e Bruno





Casamento da Arianne e do Evandro. Perfect!


Amei essa foto da Arianne!





Muito original!




domingo, 14 de outubro de 2012

Errou feio... mas Jesus está te procurando!

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 16:14:00 0 comentários
Quantos hoje estão amargando uma distância enorme de Deus... quantas pessoas "caíram" cometendo erros que parecem ser irreparáveis diante de um Deus tão puro...

Quantas moças e rapazes, homens e mulheres, deixaram se levar por sentimentos, pela humanidade fraca e egoísta, e nem ao menos pensaram em Jesus nos momentos de tentações... quantos destruíram ministérios e planos lindos que Deus estava traçando por causa de simples instantes...




Incrível como muitas vezes os irmãos de convivência ao invés de amparar ao que errou e mostrar que há um caminho de volta, condenam ao que errou. Querem atirar pedras nas "Marias Madalenas", desconsiderando que o pecado também está dentro de si e faz parte da sua essência.

Quantas meninas saíram da igreja por ficarem grávidas antes do casamento, quantos meninos saíram da igreja após se deixarem levar por "Jezabéis" que os fizeram cair e ficar a cada dia mais longe de Cristo... Quantos homens e mulheres perderam a luta e acabaram caindo em adultério... E para voltar ao caminho? Errou e não tem coragem de seguir adiante, novamente levantar de onde caiu e sacudir toda a poeira da vergonha e do desânimo. É difícil.

Mas Jesus, em sua passagem pela Terra, se relacionou com membros da sociedade em geral considerados pecadores pelos fariseus. Para os fariseus, o justo não poderia de nenhuma forma se relacionar com o ímpio, nem para trazê-lo à lei. E Jesus colocava por terra todas essas ideias preconceituosas.

Jesus mostrou que havia alegria quando um pecador se arrependia e o desejo dEle é o de buscar e salvar o perdido (Lucas 19.10).

Sempre há tempo de voltar para Cristo, de começar tudo de novo, e diferente. Não importa o que aconteceu, o que importa é o que vai acontecer daqui em diante. Jesus está te procurando, apaixonadamente, e Ele não te condena de maneira nenhuma.

Jesus é aquele que não utiliza uma pedra para te punir. Ele é o que escreve na terra e diz "Vai e não peques mais".

Muitos estão perdidos, e muitas vezes estão dentro da Casa de Deus, trabalhando e "sendo uma bênção". Mas o pecado não os deixa viver o melhor de Deus para as suas vidas, o pecado não deixa que o coração se quebrante diante do Autor da Vida.

Mas há esperança. Deus está aguardando a volta. Não há tempo a perder. Não vale a pena viver longe de Cristo e não poder dispor do Seu imenso amor, carinho e cuidado. Vale a pena ter a coragem de sacudir a poeira e dar a volta por cima, independente do que digam de você e do que te acusem.  Jesus nunca vai de acusar e te tratar mal. Ele como um bom pastor dá a própria vida pela ovelha que se perdeu. Seu valor é maior que o valor do mundo inteiro!

Errou feio... mas Jesus está te procurando!

Lucas - 5:32
"Eu não vim chamar justos, mas pecadores ao arrependimento".

II Pedro - 3:9
O Senhor não demora em cumprir a sua promessa, como julgam alguns. Pelo contrário, ele é paciente com vocês, não 
querendo que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento.






sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Quando será o meu dia?

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 10:37:00 1 comentários


Muitas vezes nos perguntamos isso. Quando será a nossa vez, quando o nosso sonho irá se realizar. Ouvimos e sabemos que o melhor é esperar e confiar em Deus, mas às vezes a desesperança toma conta do nosso coração e mina a nossa fé.

Eu passei muitas vezes por esses momentos em que o céu parecia de bronze e o chão parecia de ferro. Não via nenhuma perspectiva para a minha vida espiritual, material, sentimental. Parecia até que eu era um tronco seco, sem nenhuma vida, sem nenhum ânimo para lutar.

Somos muito imediatistas em nosso querer. Não queremos entender que o ideal é deixar tudo nas mãos do Pai amado. Queremos o emprego tal, o cônjuge tal, o ministério tal. Queremos tomar o controle das nossas vidas e não colocar a nossa esperança no autor da nossa vida, que nos conhece mais do que ninguém. E as coisas acabam não nos dando a alegria que pensávamos.

Aos seus amados Deus dá enquanto descansam. E isso é verdade. Nos meus momentos de desespero não recebi nada do que eu pedia. Na verdade, Deus como um bom Pai não me deu, porque nos sonhos dEle haveria algo muito melhor para colocar nas minhas mãos. A espera foi como um presente precioso que me ensinou a descansar, ter paciência e abrir meus ouvidos a voz de Deus.

Já orei por relacionamentos com muita fé. Queria ouvir o sim de Deus, mas no meu coração só havia o soar do "espera". E eu quebrava a cara quando decidia por mim mesma e iniciava um namoro me enganando, forjando o sim de Deus para a minha vida.

Depois de tantos tropeços e lutas em várias áreas, aprendi a confiar, aprendi a ficar calma e "deixar rolar". Passei a viver cada instante da minha vida, aproveitando as oportunidades boas que Deus me dava para utilizar naquele momento.

E então, o inverno na minha vida começou a passar e a primavera ficava a cada dia mais real! Deus tinha sonhos muito maiores que os meus, pensamentos muito mais lindos e superiores! E eu só entendi o meu momento de espera quando eu comecei a receber as promessas. Quando eu pude me render ao doce vento do Espírito, que sopra para onde quer, consegui enxergar o querer de Deus para a minha vida.

Vale a pena esperar e confiar em Deus. Vale a pena namorar quando Deus quer que você namore, com uma pessoa que tenha Cristo como foco da vida. Há esperança, sempre há. E há um lugar de descanso nos braços de Deus, toda a vez que seu coração fraquejar. A vida está dentro de você e os sonhos de Deus não morreram. Se cumprirão no tempo dEle.

Não é fácil esperar, mas é necessário para ver o melhor de Deus para a sua vida. E ficar aos pés de Jesus é o melhor, você nunca irá se decepcionar. :-)



terça-feira, 9 de outubro de 2012

Deus me obriga a escolher o melhor pra mim?

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 08:54:00 1 comentários
Galerinha, achei muito legal essa postagem da Pastora Sarah Sheeva. Decidi então dividir com vocês. Beijos no coração!

           Deus me obriga a escolher o melhor pra mim?

Quando falamos da vida sentimental, de casamento, de escolhas… esse assunto mexe com muita gente…


Tem gente que fica “afetadíssimo” por causa das coisas que escrevo… porque? Porque ainda não se livrou do “humanismo-gospel” que atinge a muitos… eu mesma já fui uma crente-humanista, e não foi fácil enxergar isso. Graças a Deus, Jesus me libertou do “espírito de burrice”, e hoje eu reconheço que: não sou, não sei, e não faço nada sem Jesus!

O assunto que mexe com muita gente é justamente a pergunta que um irmão fez ontem aqui na internet (no Facebook do Culto das Princesas: http://www.facebook.com/pages/Culto-das-Princesas/142177295899066). Ele perguntou: “Deus escolhe a pessoa certa para nós?” e eu respondi que sim, que QUANDO NÓS QUEREMOS QUE ELE ESCOLHA, ELE FAZ ISSO, porque Ele é Bom.


Porém algumas pessoas ficaram extremamente incomodadas com isso, sabe porque? Porque assim como eu fui um dia (independente de Deus) essas pessoas ainda são. São pessoas que ainda não querem a opinião de Deus, pois querem DECIDIR suas vidas SOZINHAS.

Por isso quero me dedicar um pouco mais a ensinar algo que aprendi com o Espírito Santo:

Se nós pedirmos uma direção a Deus nessa área (sentimental), Ele nunca negará uma opinião. Nunca.

O problema é que, talvez o maior desafio da vida Cristã seja justamente discernir a voz de Deus da voz da nossa alma (carne) e também da voz (das setas) do maligno. (Para quem ainda não sabe, são 3 vozes que podem falar conosco… mas agora não falarei sobre isso).

Então, continuando a falar sobre o desafio de ouvir e discernir a voz de Deus nessa área:

Existem algumas coisas que você pode fazer para “treinar” esse discernimento: orar em línguas é uma delas, mas principalmente conhecer o caráter de Deus, descobrir como Deus pensa acerca dos relacionamentos (ler a Palavra de Deus para conhecer o caráter de dEle), porque?

Porque quando o Espírito de Deus fala conosco, Ele NUNCA contraria a Palavra dEle, Ele nunca se contradiz.
Assim, QUANDO PEDIMOS a direção e a opinião de Deus, temos que estar preparados para ouvir, porque muitas vezes não ouviremos aquilo que “queremos”, aquilo que agrada a nossa alma, que é confortável para nós… porque?



Porque se a nossa escolha não for a melhor para nós, Deus falará, mesmo que isso nos faça sofrer, Deus falará, porque Deus não mente. Ele sempre nos dirá a verdade. E as vezes, a verdade é dura de se ouvir…

Às vezes a VERDADE é justamente o que NÃO queremos ouvir, nem saber… e por isso estamos “fugindo” daquela verdade.

É nesse ponto que a carne entra e milita contra o Espírito. A carne começa a lutar para não discernirmos o que Deus ESTÁ FALANDO. E se você não se esforçar, a carne ganha mesmo. Foi por isso que Jesus disse o seguinte:

“Esforcem-se para entrar pela porta estreita, porque eu lhes digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão.” (Lucas 13:24, NVI)

Jesus estava falando de um esforço que cabe a nós, e não a Ele. Tudo o que Ele tinha que fazer por nós, já está feito. Agora cabe a nós lutarmos contra a nossa carne = as vontades contrárias a vontade de Deus. Agora cabe a nós aprendermos a O ouvir, a crer no que Ele nos diz, e O obedecer.

Deus nunca negará uma direção a nós, porém muitas vezes somos nós que não queremos a opinião dEle.

Todos os dias eu vejo gente assim, é impressionante, pessoas que se dizem “crentes” fazem isso… negam a opinião de Deus em suas decisões, negam as direções (e ESCOLHAS) de Deus.

É como eu falei no Post anterior: Deus não nos obriga a ouví-lO, Ele não nos obriga a escolher nada. A escolha é nossa!

E por causa disso eu aprendi a fazer a melhor escolha: pedir a Ele que sempre escolha pra mim!

Porque?

Porque a vontade dEle é muito melhor que a minha! (Romanos 12.2)



Se você pedir a Deus que escolha a pessoa certa para você, que mostre quem combina mais contigo, quem é melhor para você (para que você possa decidir) então Ele fará isso! Ele é Fiel!

Mas APRENDA a discernir a voz de dEle! Aprenda a discernir coisas simples, como os princípios dEle, porque Ele nunca fala contra Seus princípios.

Aqui no Face do Culto das Princesas eu tenho ensinado e falado bastante sobre esses Princípios de Deus nos relacionamentos. Sobre a maneira como Deus pensa, sobre as coisas que Deus faz, e as coisas que Ele não faz (como escolher o mal pra nós). Digo isso porque tem pessoas que literalmente me perguntam isso: “Pastora, Deus quer o mal para mim?”

É óbvio que não! Isso não faz parte do caráter dEle!

Quando você busca um relacionamento, pode ter certeza que a vontade de Deus para essa área da tua vida é a MELHOR.

Ele quer te dar alguém… mas não qualquer pessoa, não.

Ele quer te dar alguém que se “encaixe” com você. Alguém que combine com você. Alguém que te ame, alguém fiel como Ele, e que em tudo seja recíproco! Deus quer te dar uma linda história de amor! Ele é romântico! Veja o livro de Cantares, e você verá como Deus valoriza o romance no casamento.

A vontade de Deus é boa, AGRADÁVEL e PERFEITA para nós. (Romanos 12.2)

Ele nos diz:

“…agindo Eu, quem o impedirá?” (Isaías 43.13)

Quem poderá impedir o cumprimento dos planos de Deus nessa área da tua vida? Quem?

Quem há semelhante a Ele? (Sl 86.8)

A quem Ele pode ser comparado?

O Deus que TUDO fez! Tudo é dEle! (Sl 24.1)

Se Deus agir, ninguém pode impedir!

A única pessoa que pode impedir é você mesmo! Por isso não permita que a tua carne atrapalhe você, mas obedeça Aquele que tem o melhor para você!

Creia e receba!

No tempo de Deus!

E da maneira de Deus!



Paz,

Pra. Sarah Sheeva





quinta-feira, 4 de outubro de 2012

A árvore dos Olhos Verdes - Um conto...

Postado por Suellen (Menina aos olhos do Pai) às 05:18:00 0 comentários
ÁRVORE DOS OLHOS VERDES
Castro Lins


Houve tempos em que os heróis nasciam no nordeste brasileiro, vestiam couro impenetrável, cruzavam a caatinga hostil em seus cavalos impetuosos a arrebanhar. Quando despertos a fuga do boi ligeiro, os vaqueiros disparavam a cavalgar... E quando por fim paralelos ao seu alvo, um desses prendia sua mão firme como corrente no rabo do boi arisco e com um forte desviar esquerdo do seu cavalo, o pobre animal fugitivo vinha ao chão erguendo poeira para ocultar sua queda abruta. Toda aquela perseguição empolgava o dia a dia do sertanejo. E o árido solo nordestino era um coliseu romano onde o homem e a fera arisca furtiva duelavam, uma caça envolta a arte de perseguir e derrubar, uma tourada brasileira que foi parte do trabalho exaustivo do sertão em dias de outrora.

Seu Jaime foi o maior vaqueiro de profissão conhecido entre aqueles tempos, pisara em todos os solos denominados nordeste desse Brasil, derrubou tantos bois quanto os dias da sua vida. Cavalgava esbelto e levava em sua garupa os corações das moças dos vilarejos por onde passava, deixava-as carentes, amputadas de órgão tão vital sempre quando ele partia em busca de uma nova aventura, um novo desafio. Jaime conquistara o respeito do povo pobre pela sua humildade e coragem, ninguém contava histórias como ele! Também se beneficiou de forma tamanha das riquezas dos fazendeiros, que logo careciam de seus serviços como vaqueiro.

O tempo é um boi santo e bravo que nem o próprio Jaime, príncipe dos vaqueiros, poderia perseguir e deter, ele não é nunca arrebanhável e foge como uma presa que zomba de seus caçadores. Conta a lenda que aquele vaqueiro capaz de emparelhar-se em corrida com o boi santo do tempo e, ferozmente, freá-lo puxando por seu rabo para então lançá-lo em terra, esse tão capaz, seria galardoado com uma nova juventude viril. O tempo será retrocedido para coroar esse vaqueiro vencedor.

Durante os dias do mandacaru verdeado, do caju que trava na boca e da pitomba com caroço... Jaime tinha se empenhado sobre tudo nessa vida e sua fama de herói do nordeste ganhou até as terras mais distantes e agrestes, entretanto, o boi do tempo havia fugido de suas mãos de corrente e Jaime envelheceu. O vaqueiro refugiou-se enquanto sua velhice, em uma terrinha simples de trechos salobra no sertão baiano.

O sol que estava sobre a terra, decidiu fixar-se não cedendo espaço para nuvens escuras que lembram um belo dia para o sertanejo. Por um tempo de sobremodo incômodo a qualquer vida, não chovia no sertão. Os rios secaram. A fome tornou-se peste que levou muitos embora consigo. A semente foi a primeira a ser enterrada e lá permaneceu sem nunca ousar germinar. A seca fez da terra esposa estéril e dos homens maridos infrutíferos, certamente a mais algoz conhecida pelo seres que moram embaixo do sol. Poucos fortes da caatinga ainda sobreviviam. Entre estes estava Jaime, quando todos outros de sua idade jaziam mortos.

A vida ainda resistia, cativa a seu velho corpo. O vaqueiro possuía em suas terras uma caverna, um lugar em segredo onde milagrosamente ainda havia água barrenta em um poço secreto. Era dessa fonte escondida que o próprio retirava o seu resto de vida, ainda bebia ele e seu velho cavalo de mocidade. Jaime vigiava atento dia e noite sua fonte, pois sabia bem que não podia dividi-la para mais alguém antes que a seca findasse. Todavia naquela noite ultima, dava a lua mais luz que o necessário e entre as sombras o atento vigilante percebe o aproximar de passos a adentrar lentamente em sua caverna. Ele segue o vulto, pronto para um degradante possível duelo pela água. A espreita, escondido entre os lajedos, Jaime observa a aparência do ladrão que de repente é revelada, quando este cruza uma brecha na caverna por onde a luz da lua penetra de forma irrevogável. E o vulto dá lugar a uma bela jovem de traços exóticos, com a pele cor de terra molhada e os olhos de um verde incomparável, afinal, por muitas datas que não houvera verde por sobre a terra. Como nunca antes Jaime estava encantado, sem medidas. Aquela moça era como a chuva mais esperada em anos de sequidão, sua pela confundida com a terra a que pisava e seus olhos de um verde como de um jardim suspenso.


Não havia luz da lua todas as noites. Mas a despeito, o vaqueiro espera a razão do seu encanto por entre as sobras observando-a beber. Á água passara a ser comum, como se fosse farta num rio, cuja importância viera a ser apenas de isca, ou luz que atrai a mariposa desejada. Jaime apaixonou-se perdidamente pelo verde dos olhos da moça da pele cor de terra. Num árido dia decidiu se preparar para então, naquela noite, revelar sua paixão para aquela que ele já a muitas noites conhecia por observar; deixaria ele seu oculto esconderijo nas trevas e contemplaria de perto os olhos de sua amada. Todavia, quando ao dar de beber ao seu cavalo, percebeu o seu reflexo ligeiro e colorado na água barrenta do seu poço. Lembrou da sua velhice em oposição ao seu passado heróico. Os traços maldosos da idade fizeram-no temer o repudio ao revelar-se a sua preferida. Jaime não pode chorar ainda, pois a seca alcançara a sua alma. Decidido a um ultimo gesto de fé antes da morte pelo desgosto tristonho, o vaqueiro selou seu velho cavalo, precaveu-se do máximo de água que poderia carregar e partiu veloz em busca do boi do tempo, decidido a derrubá-lo e ganhar em troca sua juventude de volta.

Em sua velhice, naqueles dias de seca e fome, o vaqueiro novamente cruzou todo o nordeste na busca corajosa do boi santo do tempo. Viu em sua viajem muitos miseráveis e retirantes fugidos da seca, relutavam contra a morte que os perseguia em encalço. Três meses passaram, e quando a morte sedenta veio das trevas buscar os últimos suspiros do lendário vaqueiro, ou quando o mesmo mal conseguia manter-se mais sobre seu cavalo. Sem espera, algo acontece e surpreende até mesmo a morte que interrompe sua vinda. Um vento altivo de ímpeto indescritível e força indelével perpassa entre a mata, levantas suas folhas secas, choca-se com o velho vaqueiro e o derruba sem esforço do seu cavalo. Era o boi santo tempo, fujão e zombador.
“Deus, meu Paim, tu que é acima dus homi. Tu que cunhece a peleja do nordeste e sabe do meu querer bem. Tu que é o poçu prufundo que num seca, cunforme tuas águas que são vivas, mas se faz sedento para compadecer do seu sertanejo. Tu que é Deus do sol e derrama graça como a chuva de inverno. A velhice frágil demonstra o quanto tu é forte e a juventude altiva o quanto sou fraco, igual gaio podre, diante de ti. Peço Paim, uma ultima glória que vai além do que sou. Dá a esse velho, bom Deus, a chance de uma nova vida, devolve, pela sua misericórdia e carim, meus anos perdidos!” Foi caído em terra seca com o sol sobre sua cabeça e a boca sedenta com o gosto da poeira, que o velho Jaime recitou sua oração.


De repente uma sombra... Ele abre os olhos e seu cavalo o estava a esperar. O vaqueiro monta em seu impetuoso cavalo e desperto da fuga do boi do tempo, dispara a cavalgar tão veloz quanto vento sul. Após três dias ininterruptos de cavalgada no rastro derradeiro do boi, o vaqueiro encontra-se por fim paralelo ao animal cujos cascos desterram o chão onde pisam, deixando uma nuvem de terra suspensa pelo seu caminho. Espinhos e galhos lhe são como capim que o vento corta. Estava cego, pela tempestade de areia que o boi causara em sua fuga, uma perseguição sem precedentes semelhantes entre mortais...

Jaime aproxima seu cavalo ao som dos cascos compassados, e enfim suas velhas mãos alcançam o rabo do boi do tempo. Ele sentiu como se seu braço estivesse a ser arrancado, porém nem mesmo o escuro sangue a escorrer por entre os dedos, tirou-lhe a firmeza. O velho cavalo fez seu último desvio em força para esquerda antes de sua morte pelo cansaço, e o boi do tempo foi arrastado e posto em queda, desabou por muitos espaços até, após horas, parar, prostrado resfolegando sem reação. Caído inconsciente, Jaime dormiu por três dias ao lado do cadáver frio do seu cavalo. Quando acordou, seu primeiro respirar consciente soube que seus pulmões agora comportavam o ar como balões bem cheios, seus olhos acompanhavam o horizonte e seus passos testemunhavam uma jovialidade inesgotável. Viril e moço, como seus tempos de herói, ele voltou em pressa de quem furta do tempo, para o encontro com aquela do seu desejo de amor.

Na medida do longo tempo, recuam os espaços; e logo o vaqueiro retornou para o seu sertão. Compassou seus passos vagarosos, intentando atrasar as horas e chegar em sua caverna no exato momento em que a lua frouxa derrama toda sua luz sobre a noite, no esperado instante da visita do amor que não bate em portas, apenas entra e logo faz morada como hóspede.

Toda espera naquele momento encerrou-se. Jaime entra na caverna e a luz da lua continuava a infiltrar por entre a brecha enlarguecisda, iluminando o gélido corpo de vida ausente da bela jovem, cujos olhos verdes agora estavam cerrados em fechadura.

O príncipe dos vaqueiros tremeu como uma criança que não sabe o caminho de casa. De joelhos diante da moça de pele confundível com a própria terra onde faleceu, ele chorou, pois agora havia acumulado muitas águas em sua alma. Ao seu lado estava o poço seco, cúmplice da assassina sede. Naquele mesmo local, enlutado, ele a enterrou como o camponês que enterra a semente na esperança da chuva. A brecha da caverna ganhou mais tamanho, para que a lua o consolasse com sua luz e o sol zombasse do seu degredo.



Dia e noite Jaime chorou sobre a terra onde enterrou sua amada de olhos verdes e pele cor de terra. E quando não havia verde algum por sobre a terra do nordeste, regado a lágrimas diárias, um pequeno broto rompe o solo e nasce. Um milagre! Naquele dia choveu no sertão embebedando a vida árida. A pequenina planta de olhos verdes, nascida sobre a morte, cresceu e tornou-se árvore, viveu os mesmos anos que o vaqueiro conquistou em sua vitória sobre o boi do tempo.

Jaime ganhou uma nova vida, apenas para saborear o doce vício do amor que se apodera do amante e o amargor triste de perder a quem se ama; “o que adiantou anos mais, sem ela comigo para vivê-los?” Repetiu seu jargão por muitos dias... Todavia logo pode convir que destino pior, tem aquele que morreu sem nunca amar, sem nunca entregar-se ao risco ou a busca do tempo, tentando de alguma forma deter-lo para estender um segundo mais a felicidade.

Diante dos anos dados, Jaime deixou sua vida antiga, seu afã pela fama e glórias heróicas. Dessa vez viveu uma vida ordinária, simplória para apreço do bom Deus que se agrada dos seus pequeninos. Guardou a sela e passou a viver de pequenos artesanatos oriundos apenas da sua “árvore de olhos verdes”. A despeito da tamanha simplicidade, a história da sua segunda vida também percorreu o nordeste como o sopro do vento com tantas direções, pois casais incontáveis vinham a seu encontro para que forjasse de sua árvore alianças de madeira. Alguns fizeram desse artesanato, o símbolo de almas jovens que ousam contra o tempo. Símbolo de um amor de origens sertanejas humildes, plantado em terra seca, regado a lágrimas, mas, sobretudo forte, vivo e verde como olhos da bela jovem da pele cor de terra molhada.

Castro Lins

Certamente ao ler, em qualquer estação do tempo, saberá que escrevi para você esse conto de madeira, fruto do meu simplório artesanato. Espero mágica dele... Que ele seja símbolo de amor, tempo e força em sua vida, ainda que em dias de seca. Dedico-te com todo meu carinho nordestino... Castro Lins para Dayse Molina.





 

Menina aos Olhos do Pai Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review